quarta-feira, 11 de maio de 2011

Eu juro que tentei.




Palavras não são mais suficientes,
Me humilhaste quando precisava apenas me pedir para que eu fosse embora.
Se não sou,nem fui o que você sonhou,
Tentei fazer o melhor de mim,te amei incondicionalmente.
Certo de que não sou o que você precisa neste momento,
Pego minhas tralhas e seguirei meu caminho.
Nos braços do Senhor busco conforto,
Espero que sejas feliz,encontre sua felicidade.
As vezes me pego a pensar no que nos aconteceu,
Tera sido obra do destino ou consequencia de um coração desalino.
Das flores só sobraram os espinhos,
Espinhos que espetam minhas lembranças.
Essa estrada de lagrimas chegou ao fim,
Perdido no tempo ou carregado pelo vento.
Se perdeu nossa paixão,
Marcas que jamais se apagam hoje são marcas no meu coração.
Meu pensamento ficou turvo,
Pois com palavras de odio e rancor .
Me atacaste,denigriste minha imagem,
Sofro calado,choro em silencio.
Não estou em busca de motivos,
Muito menos quero saber quem teve culpa nessa história.
O fato é que quando um não quer,
Dois não se amam.


Nenhum comentário:

Postar um comentário