quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Para amar uma mulher

Para amar uma mulher é preciso saber escutar
cada sorriso.
Sejam abertos ou fechados,
ou apenas prenunciados.
Numa pluralidade, o valor singular.
Em seu disfarce ou sinceridade,
a forma da mulher se expressar:
Quando um “não” é dito como “sim” …

Para amar uma mulher é assim:
sinta cada fio
do seu cabelo.
Fronteira entre a força e a delicadeza
No toque macio,
enxergar a aspereza e as dores
que ela guarda dentro do peito
e querer saná-las de qualquer modo,
custe o que custar,
de qualquer jeito.

Para amar uma mulher
faça dela o primeiro plano, tua estrela.
Entre o universo de amigos,
aquele futebol, a televisão domingueira,
escolher ficar com ela, surpreende-la.
Até assumir um estilo romântico, Shakesperiano…
Sussurrar que a amará por duzentos anos,
a toda hora, a vida inteira.
Só um poeta e uma mulher sabem o poder das palavras….

Para amar uma mulher ainda que não a entendas,
aceita-a,
e a deita em teu colo no desespero
daquele choro sem motivo,
em exagero.
Elogia aquele batom que te convida,
daquele sem finalidades,
em despedida….
Perdoa suas fraquezas,
seu lado enciumado,
compreenda que neste campo mimado,
se a pisares, ela explodirá.

Para amar uma mulher, não é preciso esperar…
Ela já te espera, sabe que existes.

Para amar uma mulher
é necessário ser doce feito mel…
deixando-se deitar-se e lambuzar-se nele.

Para amar uma mulher,
basta fazer com que ela se sinta amada.

(Autor desconhecido)

Nenhum comentário:

Postar um comentário