quinta-feira, 2 de setembro de 2010



Querido cérebro: Desculpe por sobrecarregar você pensando tanto nele.
Caro estômago: Desculpe por todas as borboletas.

Querido travesseiro: Desculpe por todas as lágrimas.
Querido coração: Desculpe por todo os danos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário