sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Sobre o AMOR...


Quem foi que disse que o amor é bom? Certamente alguém que nunca amou de verdade... o amor só é bom pra quem é amado, porque pra quem ama é uma tortura.
Sim, eu nunca estive tão desiludida, tão descrente e tão certa.

O amor é burro, porque é altruísta.
O amor é mazoquista, porque pode sofrer o que for, desde que o ser amado não sofra.

O amor é cego, porque só enxerga as qualidades do outro.
O amor é indiscreto, porque se entrega o tempo todo em cada pequeno detalhe.

O amor é dolorido e a dor é tanta que se torna física.

O amor é paciente e capaz de esperar, mesmo que sofrendo absurdos, o tempo que for.

O amor é mentiroso, porque quem ama é capaz de jurar que vai esquecer, mas sabe que isso é impossível.

O amor é doação, você se entrega por inteiro e não recebe nada em troca.

O amor é para os fracos, os fortes nunca cairiam nessa...

Mas como não existe sentimento mais paradoxo que o amor...
O amor é calma, o mundo é bom quando o ser amado aparece.

O amor é cor e cores nunca antes vistas podem ser percebidas quando se ama.
O amor é uma luz que entra em raios fúlgidos num coração entregue às trevas.

O amor é graça e é capaz de mudar toda uma vida.
O amor é bom e só deseja o bem.

O amor é terno e sútil, porque não é capaz de enxergar maldade.

O amor é modificador, porque é impossível ficar indiferente diante dele.

O amor é a própria esperança e nunca perde a fé.

O amor é a vida, porque é motor de toda a nossa existência.

O amor é para os fortes, porque os fracos não aguentariam a responsabilidade de amar.

E se ontem eu disse que vou desistir, esqueça.

Se eu disse que vou viver a minha vida, não acredite.

Se eu disse que vou me afastar, olhe pro lado e vai me ver lá.

Se eu disse que estou destruida, o processo de reconstrução já começou.

Se eu disse que meu coração está em pedaços, já estou juntando os cacos.

Se eu disse que quero apenas que você seja feliz, eu quero ser parte dessa felicidade.

Se eu disse que não quero mais falar sobre esse amor, escrevi esse post pra você ler.

Se eu disse que meu mundo acabou, é só pensar em você e já posso ver alguma esperança para minha existência.

E tudo o que eu disser movida pela dor, perde o sentido um segundo depois.

Porque eu choro, mas explodo num sorriso de esperança e ilusão.

É com os olhos do amor que enxergo é e com suas cores que vou pintando meu mundo.

Meu amor é forte e, embora esteja passando por duras provas, desistir não faz parte dos meus planos.

Claudia Urbaniski


Nenhum comentário:

Postar um comentário