terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Sem sonhos,sem vida


tantos sonhos,ja sonhei,
tantas vidas ,ja vivi,
mas nada me preparou
para o amor que se foi.

tenho medo de sonhar,
o despertar e doloroso
a solidão e minha companheira,
mas ingrata,me deixa choroso

tento escapulir meu destino,
tento recuperar minha vida;
sonho em vão,
minha vida,esta em outra vida.

queria ser um colibri,
que voa de flor em flor,
batendo as asas,
pouco tempo para o amor.

mas a sombra negra da vida
me persegue,me domina.
me cobre de escuridão
as minhas forças ela mina.

encontro-me cansado,
sem animo,sem forças para lutar,
o destino quis assim.
não nasci para amar.

DELONIR


Nenhum comentário:

Postar um comentário